quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Pink Flamingos – um dos filmes mais polêmicos da história


Pink Flamingos é um filme dirigido pelo polêmico diretor John Waters lançado no ano de 1972, a história protagonizada por um travesti e cheia de polêmicas como escatologia, sexo com animaise muitas, mas muitas cenas controversas que quebram preceitos morais da sociedade e padrões hollywoodianos chocando todas as pessoas que o assistem.


O filme tenta levar uma atmosfera underground e exploitation, com o travesti (drag queen) Divineque tem o título de pessoa mais asquerosa do mundo e vive fazendo suas bizarrices, mas em contra partida o casal Marbles acha esse título totalmente injusto e estão constantemente tentando roubar o título de Divine, dispostos a tudo para serem os mais asquerosos.

Pink Flamingos, 1972 – John Waters:

Sinopse: Divine, musa drag queen, é a estrela deste representante do cinema underground americano. Ela e sua família excêntrica desfrutam o prazer de serem as pessoas mais perversas do mundo, estilo que Divine se orgulha em manter. Isso gera competição e ciúmes envolvendo um casal não menos estranho, que fará de tudo para tirá-la do seu caminho.

O filme é totalmente perturbador, tem cenas que desafiam qualquer conceito social aceitável, com destaque para uma mãe fazendo sexo oral em seu filho, cenas sexuais envolvendo galinhas e uma cena de exposição total de um ânus masculino.

Elenco Pink Flamingos

Mas não é apenas uma obra de horror sem objetivo, existe uma causa maior por trás de todo horror, este filme vai contra os limites visuais impostos por hollywood, é independente e faz o caminho contrário aos filmes hollywoodianos, por isso de seu sucesso cult, ele quebra paradigmas, choca, polemiza e acima de tudo é sempre lembrado e perdura desde os anos 70 na mente de todos que o assistem.

Cena mais polêmica, Divine comendo fezes de cachorro

Podemos considera-lo um grande clássico e ao mesmo tempo um grande lixo, depende do ponto de vista, em quesitos técnicos é mal organizado, mal editado, as atuações péssimas dos “atores” que na verdade nem mesmo atores são, sequencias de cenas sem sentido e trilha sonora boa (porem desorganizada).


Mãe deficiente mental de Divine 

Trailer Pink Flamingos: 




Divine – a Drag queen do século:

Divine, nome da drag queen que interpreta nome homônimo no filme é classificada por muitos a drag queen do século, trabalhando muito com John Waters e posteriormente no teatro e carreira musical, até a escolha do local passou no fato de Divine e John morarem em Baltimore.

John Waters – a batalha por Pink Flamingos:

John Waters teve que batalhar muito pra arrumar dinheiro pra fazer esse filme, sem orçamento, sem apoio, sem atores, tudo precário, teve que interromper as gravações algumas vezes por falta de dinheiro, os lucros praticamente nada, sem apoio de distribuidoras, portando é merecido dar os créditos a ele, fez uma obra controversa, amada por alguns e odiada por outros mas em comum tem o destaque e a lembrança (ou trauma) que fica na cabeça de quem o assiste.

Música e Cinema

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...